segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Assembleia comemora 20 anos de promulgação da Constituição Estadual


A Assembleia Legislativa realiza nesta terça-feira (1°), às 15h, sessão especial comemorativa aos 20 anos em que a Constituição Maranhense foi promulgada. Participarão da solenidade várias autoridades políticas do país e estado, dentre elas o presidente Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Gilmar Mendes.

Durante a sessão o presidente da comissão de Constituição, Justiça(CCJ),Deputado Rubens Junior falará sobre as principais modificações feitas na Carta Maranhense elaboradas por um grupo de parlamentares que em sete meses estudou cada artigo da Constituição do Estado, de modo a adequá-la à Constituição Federal.

A seguir o ministro Gilmar Mendes fará explanação sobre a importância das constituições no regime democrático.

“O presidente Gilmar Mendes fará uma palestra a respeito das constituições estaduais, do poder constitucional derivado desses ordenamentos estaduais em função da Constituição Federal e também teremos a intervenção do deputado Rubens Junior (PCdoB), que como presidente da Comissão de Constituição e Justiça também falará”, disse o presidente da Assembleia, Marcelo Tavares (PSB), que fará as explanações finais. “Este encontro é importante para a Assembleia e o Maranhão, principalmente para lembrar que vivemos em um estado democrático de Direito e o que principal instrumento legal dos países que vivem o regime democrático dispõem é a Constituição”, acrescentou.

A comemoração também foi destacada pelo presidente da CCJ. “Esta é uma data extremamente oportuna. O aniversário de 20 anos foi em outubro, mas somente agora nós conseguimos de fato comemorar. Comemorar promulgando uma emenda que atualiza a Constituição do Estado que já estava defasada e agora finalmente nós a corrigimos”.

Apesar de corrigida e adaptada à Constituição Federal, o parlamentar alertou que novos desafios devem aparecer. “É um processo permanente. Por certo outras emendas virão e nos resta agora dar maior conhecimento à população dos seus direitos, ou seja, transformá-la ainda mais acessíveis a todos os cidadãos maranhenses, divulgando-a da forma necessária. Nossa Constituição é extremamente rica e o Maranhão todo precisa conhecer”, afirmou.

REVISÃO

O trabalho de atualização da Constituição Maranhense foi realizado através de uma proposta de emenda (PEC) aprovada por unanimidade em 11 de novembro. Para tanto foi composta uma comissão especial responsável por analisar a atual Constituição do Estado e assim adequá-la à Federal. Participaram desse grupo os deputados Joaquim Haickel (presidente), Francisco Gomes (DEM), Marcelo Tavares (PSB), Penaldon Jorge (PSC) e Victor Mendes (PV), sob a relatoria de Rubens Pereira Junior.

Após o término do estudo ficou constatado que a Constituição Estadual estava totalmente desatualizada e que alguns artigos eram “verdadeira aberração jurídica”, segundo o próprio Rubens Pereira Junior, em um dos seus últimos discursos sobre a matéria. “Nós retiramos todas as expressões que estavam em desacordo com a Constituição Federal, atualizamos diversos pontos para dar maiores avanços e garantias aos cidadãos maranhenses e para não deixar a Constituição Maranhense ser apenas uma folha de papel, condizente com a realidade”, acrescentou.

O deputado Joaquim Haickel citou como exemplo destas desconformidades o impedimento à reeleição de governador no Maranhão bem como a votação em dois turnos. “Durante todo este tempo a eleição no Maranhão era realizada sem previsão legal na Constituição estadual. Isso é inacreditável, uma verdadeira aberração”, disse Haickel.

Vários outros pontos também foram ajustados, dentre eles, o artigo que ainda previa a existência do Tribunal de Alçada, extinto desde 1992. De acordo com Joaquim Haickel, a Comissão Especial não fez nenhuma emenda de mérito à atual Constituição, o trabalho foi meramente saneador.

Oração da propina - Em nome da propina, Amém!

O escândalo que decretou a morte política do governador José Roberto Arruda tem aspectos que o diferenciam de tantos outros de mesma gênese.


Um desses vídeos (veja abaixo), é especialmente chocante: parlamentares agradecem a Deus pela propina, numa cena inacreditável.

video

Deputado Rubens César Brunelli (PSC-DF), de camisa roxa, o presidente da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente (DEM), de camisa branca, e Durval Barbosa.

domingo, 29 de novembro de 2009

Prefeitura de Ribamar discute ações com Rotary


Prefeito Luís Fernando e Rotary Club podem fechar parceria para a realização de projetos sociais no município



O prefeito Luis Fernando Silva(DEM) e membros do Rotary Club começaram a discutir a elaboração de uma parceria para implantar no município de São José de Ribamar ações e
projetos sociais desenvolvidos pela entidade.


Uma das possíveis parcerias diz respeito à implantação no município de uma fábrica de produção de fraudas descartáveis e o fornecimento, através da rede municipal de saúde, de próteses mamárias externas.


“Temos o projeto de distribuição gratuita de fraudas descartáveis e de prótese mamária externa. Desenvolvemos essa atividade em várias comunidades de São Luís e
queremos também atuar em Ribamar. Luís Fernando já se colocou à inteira disposição
no sentido de até implantar uma fábrica para produção de fraudas”, afirmou Socorro Nina, integrante do Rotary Club de São Luís.


Integrantes dos Rotarys de São Luís, Praia Grande, João Paulo e Paço do Lumiar visitaram recentemente São José de Ribamar e puderam conhecer de perto algumas ações desenvolvidas pelo governo municipal, que contribuíram para mudar a realidade do município e elevar os seus índices sociais, educacionais e econômicos.


Escola - Acompanhados pelo prefeito Luis Fernando, os rotarianos conheceram a Escola
Municipal Liceu Ribamarense, primeira escola pública em tempo integral do Maranhão; a
Cozinha Escola Comunitária, onde a Prefeitura ribamarense oferece cursos de especialização em cozinha industrial e fornece, gratuitamente, refeições para famílias carentes da cidade; a Escola Municipal Maria Amélia Bastos, especializada
em educação para portadores de necessidades especiais; e a sede da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur).


“A administração Luis Fernando dá exemplo para todo o Maranhão e para o Brasil de como se administra de forma transparente, séria e executando ações que beneficiam toda a população”, avaliou a presidente do Rotary Club de Paço do Lumiar, Graça Privado.


Luís Fernando agradeceu os elogios feitos pelos rotarianos e disse que a sua administração, que tem a mesma missão dos rotarys, tem todo o interesse de formalizar parcerias com a entidade.


“O Rotary pratica ações que sempre visam ao bem e a nossa administração também tem este objetivo”.

Informações: O Estado

sábado, 28 de novembro de 2009

Repúdio - Invasão a vida pessoal não!


Este Blog acaba de receber - no E-mail - informações dando conta da saúde do Presidente do Senado José Sarney e da Governadora Roseana.

Quero consignar o meu repúdio a tais atos. Não irei divulgar tal matéria, seja quem for o "personagem principal".

Mesmo sabendo que os mesmos - o grupo oligárquico - usa de tais artifícios para atingir aos seus opositores, não irei cometer os mesmos atos esdrúxulos. Vamos respeitar a vida pessoal das pessoas. Vamos procurar é demonstrar propostas pessoal. Vamos procurar trabalhar!

Se eles - o Clã Sarney - usa de tais artifícios, problema deles. Sejamos superiores! Esse Blog tem por primazia não invadir a vida pessoal de qualquer pessoa. Estamos aqui apenas para para fazer o contraponto em relação às notícias e fatos inverídicos sobre a atividade dos gestores, somente perante a coisa pública.

NOTAS RÁPIDAS

EMPRÉSTIMO

A semana que entra promete ser rica em debates no plenário da Assembléia Legislativa do Maranhão.

Deputados do governo e oposição começam a se debruçar sobre as razões que a empossada governadora do Estado tem para querer tomar mais um empréstimo de quase meio bilhão de reais.

Os parlamentares de oposição, em menor número, vão fazer de tudo para provar que o empréstimo não se justifica, por inoportuno e desnecessário.


"DITO E FEITO"

O escritor Joaquim Haickel, lançou nesta quinta - feira livro intitulado "Dito e Feito".

O livro de Haickel carrega tintas também dos imortais Sebastião Moreira Duarte e Jomar Moraes, que assinam prefácio e orelha da obra.

o livro é "uma obra de leitura fácil, porque o autor é talentoso e tem um estilo extremamente agradável de escrever” disse Sebatião.


AGRADECER FAZ BEM!


O deputado Flávio Dino (PCdoB) encaminhou mensagens de agradecimento aos internautas de todo o Brasil que deram a ele o primeiro lugar como parlamentar que mais se destacou na promoção da justiça e combate à corrupção:

– “Quero registrar os meus agradecimentos, especialmente aos internautas do Maranhão”, escreveu.

A entrega do Prêmio Congresso em Foco será realizada no dia 7 de dezembro, em Brasília.

Apreensões


A Policia Federal mobilizou 150 agentes nas buscas e apreensões feitas hoje nas casas de autoridades do primeiro escalão do Governo do Distrito Federal.

Entre papéis e computadores, dinheiro vivo num total de 700 mil reais.

Para que a Câmara Distrital, equivalente a Assembléia Legislativa, aprovasse os projetos do Governador Jose Roberto Arruda ele tinha que repassar uma grana por fora aos Deputados da sua base aliada. Era o mensalinho, filhote do mensalão.

Arruda teria mandado propor 600 mil mensais para o rateio entre suas excelências.

O encarregado da operação teria sido o Secretário de Assuntos Institucionais, Durval Barbosa, um ex Delegado de Policia, metido numa encrenca anterior sobre propinas no Governo Roriz.

Para ter reduzida a pena na condenação que ainda não saiu no caso das propinas no Governo Roriz, Durval Barbosa fez acordo com o Ministério Publico para delação premiada e passou a gravar e filmar seu próprio chefe, o Governador Arruda, além dos colegas Secretários.

Arruda, que tem feito ate aqui uma administração dinâmica e empreendedora no Distrito Federal, e que se declarava curado da depressão em que mergulhou desde quando teve de renunciar ao mandato de Senador por ter se acumpliciado com o Senador Antonio Carlos Magalhães no caso da violação do painel eletrônico de votação do Senado, agora, outra vez, vê o mundo quase desabando sobre sua cabeça.

Agora há pouco o Governador anunciou a demissão dos Secretários Durval Barbosa, Relações Institucionais; Jose Luiz Vieira Valente, Educação; Jose Geraldo Maciel, Casa Civil; Fabio Simão, Chefe de Gabinete e Omézio Pontes, Imprensa.

Há um Conselheiro do Tribunal de Contas nas gravações – Domingos Lamoglia, em cuja casa também houve buscas e apreensões.

O Relator do caso no STJ é o Ministro Fernando Gonçalves.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Maranhão não!


Como este Blog já tinha antecipado, o Presidente Luis Inácio Lula Da Silva não virá ao Maranhão.Desta vez programada para acontecer nesta sexta-feira (27).


Segundo informou a assessoria do Palácio do Planalto, por conta de compromissos inadiáveis que surgiram de última hora em sua agenda, uma nova data no mês de dezembro será marcada para a visita de Lula a capital Maranhense.


Lula viria à cidade acompanhada da pré-candidata à Presidência da República Dilma Roussef para a solenidade de inauguração da ampliação da Fábrica de Alumínio do Consórcio Alumar.


Além da Ministra da Casa Civil, o Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, também faria parte da comitiva presidencial.


Da última vez que esteve em São Luís, Lula desembarcou no aeroporto Marechal da Cunha Machado onde fez um pronunciamento e concedeu entrevista coletiva para jornalistas.

De lá, em companhia de alguns políticos locais, sobrevoou de helicóptero alguns municípios atingidos pelas enchentes e logo após seguiu para o estado do Piauí.

Amanhã em São Matheus!


•Local do Evento:Auditório do Sindicato dos Trabalhadores


Avenida Rodoviária, centro – às margens da BR – 135 em frente ao Banco do Brasil.



•Data e horário:Sábado, dia 28 de novembro, a partir das 9h
O evento está aberto aos Blogueiros, Leitores e comunicadores e o público de modo em geral.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Destempos - Edson Vidigal


Há um que de não sei o que nesta manhã de sol e vento em derredor da ilha.

Parece que é o tempo está se atrasando, não sei bem, talvez seja a ansiedade causada por esse horário de verão.

As pessoas estão sob dois relógios, o biológico e o da hora oficial. À parte isso, há o sol vencendo as nuvens e abençoando este amanhecer na praia.

De repente, o tempo me parece se atrasando ou eu é que me adianto mais.

Fui ver Maria cantar ao ar livre e a canção passou tanta alegria que a noite ficou com cara de sexta feira. E não era. Sexta feira é amanhã, véspera de sábado.

Um dia vou conseguir um calendário que só tenha sábados para te presentear.

Sábado é estratégico. Decorre de uma sexta feira e se encomprida amanhecendo um domingo. E os pecados de domingo, diz Vanzolini, quem paga é segunda feira.

Agora, acordado mais cedo, recuso a areia molhada por essas ondas preguiçosas de maré vazante.

Posso compartilhar com mais pessoas este amanhecer andando pelo calçadão – bom dia, bom dia, bom dia, gentes boas, bom dia.

Um sorriso de bom dia saído dessa alegria espontânea de cada um de nós calçadão afora faz parelha com o vento querendo acordar as apatias dos tímidos e encabulados e a indiferença desse silêncio.

É o silêncio de não haver ainda quase ninguém, nem buzinas, só cães de rua cansados de maus tratos e bêbados remanescentes a esta hora ainda encarando a teimosia nos copos das boemias se achando as sóbrias.

Andando me fico a pensar nessas coisas que vou vendo não querendo nem saber com que amanhecer de que dia esta manhã de agora se parece, se esparrama e se sentencia.

Conto os navios em fila, passam de dez.

Outro dia deu para ver em toneladas as sardinhas envenenadas que as ondas da maré enchente atiraram por toda a praia. Dá para imaginar o futuro infernal nisso tudo aqui se as mazelas com o mar continuarem.

Já tem cientista e não os são apenas dois ou três, já se somam em dezenas os que rascunham os horrores da vida se essas degradações todas com a terra, com o mar e com o ar, continuarem.

Aquecida a camada polar, as águas marítimas ferverão avançando em ondas escaldantes, inundando as praias de peixes fritos. O calor será tão insuportável que ninguém conseguirá chegar perto, e aí já pensou?

Não será mais apenas, como na canção do Djavan, morrer de sede em frente ao mar. Vai ser morrer de fome vendo montanhas de peixes fritos em frente ao mar.

O sol vai estar tão quente que o calor como se fosse importado de Mercúrio beberá toda água doce em goles de evaporação inimaginável.

Faltando água, faltará energia. Faltando energia, começará a falta tudo que é indissociável à vida. Morrerão depois as árvores e não haverá mais bicho para se matar e comer.

Vai ser um inferno com tudo ao que diabo tem direito se nada for feito para as mudanças dos impactos ambientais, a começar de agora.

E para nós, brasileiros, que em todo cenário do que quer que seja somos sempre ameaçados com uma conta restante a pagar, para nós, brasileiros, o que vai sobrar?

Ora, vai sobrar uma conta de prejuízos que nos cálculos de hoje está estimada em 3 trilhões e 600 bilhões de reais. É pouco?

O melhor então, colega, é ir aproveitando este amanhecer de véspera de sexta feira que tem cara de sábado, véspera de domingo, cujos pecados são mandados para a conta de segunda feira.

O melhor é a gente defender a integridade do planeta e tratarmos de nos entender civilizadamente por aqui, bom dia, bom dia, bom dia gentes boas, bom dia!

Marcelo quer mais recursos para Educação


O deputado Marcelo Tavares (PSB) apresentou emenda ao Orçamento do Estado para 2010 visando assegurar recursos para a implementação e a manutenção das escolas familiares de formação por alternância. Segundo ele, o projeto orçamentário encaminhado à Assembleia Legislativa pelo Executivo destina apenas R$ 35 mil para essas escolas, no decorrer de 2010.


Segundo afirmou Marcelo Tavares, os governos José Reinaldo e Jackson Lago deram apoio incondicional a essas escolas, e hoje algumas delas já estão paralisadas e outras funcionam agora com a ajuda dos municípios. “Pela informação que recebi ontem, o que é mais grave é que essas escolas que tratam dos alunos matriculados em séries do ensino médio, já são debitadas na conta do Fundeb do Estado, ou seja, o Estado está ganhando dinheiro à custa dessas escolas, e não repassa nem o que recebeu por aluno/ano dessas escolas”, denunciou.

Além de apresentar emenda que destina recursos às escolas onde é aplicada a Pedagogia da Alternância, Marcelo Tavares solicitou também à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa a realização de uma audiência pública para que todos os deputados possam ouvir dos representantes dos alunos das unidades mantenedoras dessas escolas o que está acontecendo de fato.

Passou mal!


O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), passou mal na manhã desta quinta-feira e foi levado para o serviço médico da Casa Legislativa.

Segundo a assessoria do parlamentar, Sarney recebia um representante chinês quando sentiu o mal estar.

Ele teve uma gastroenterite e apresenta sinais vitais normais, informou sua assessoria. No entanto, vai realizar alguns exames complementares no posto médico do Senado.

MPF entra com ação contra Maluf e Tuma por ocultação de cadáveres na ditadura


São Paulo - O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo encaminhou hoje (26) à Justiça Federal duas ações civis públicas pedindo que autoridades e agentes públicos civis da União, do estado e do município de São Paulo sejam responsabilizados por ocultação de cádaveres de opositores da ditadura militar (1964-1985). Entre eles, são citados o ex-delegado da época e chefe do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Dops) e atual senador Romeu Tuma, o ex-prefeito de São Paulo e atual deputado federal Paulo Maluf, o ex-prefeito de São Paulo Miguel Colasuonno, o ex-diretor do Serviço Funerário Municipal na época Fábio Pereira Bueno e o médico-legista e ex-chefe do necrotério do Instituto Médico-Legal (IML) Harry Shibata.

O pedido do MPF é para que os cinco, que teriam contribuído para a ocultação e pela não identificação das ossadas de mortos e desaparecidos políticos dos cemitérios do Perus e de Vila Formosa, na capital paulista, sejam condenados à perda de suas funções públicas ou de suas aposentadorias. No entanto, mesmo que fossem sentenciados, os mandatos de Maluf e Tuma não seriam afetados, porque a Constituição impede a perda de mandato em ações civis públicas.

Outro pedido do Ministério Público é para que os acusados sejam condenados a reparar danos morais coletivos como pessoas físicas, mediante pagamento de uma indenização de, no mínimo, 10% do patrimônio pessoal de cada um. Essa indenização seria revertida para ações de preservação da memória sobre as violações aos direitos humanos ocorridos durante a ditadura.

A pena em dinheiro poderia ser diminuída caso os denunciados, se condenados em uma possível sentença, declararem publicamente os fatos que souberem relacionados ao período e que não são de conhecimento público.

Na ação - que foi proposta com base nos documentos e depoimentos colhidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Ossadas de Perus da Câmara Municipal de São Paulo, em 1990 – Tuma é acusado de não comunicar as mortes de opositores do regime aos seus parentes e Maluf, de ter construído o cemitério de Perus para enterrar os “terroristas”.

A segunda ação proposta pelo Ministério Público propõe que a Universidade de Campinas (Unicamp), a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade de São Paulo (USP), a União, o Estado e mais cinco pessoas, a maioria delas composta por legistas, sejam responsabilizados pela demora e pela falta de recursos na identificação das ossadas de mortos e desaparecidos políticos localizados em valas comuns ou outros locais do cemitério de Perus. “Em alguns casos, a ação aponta indícios de condutas intencionais para prejudicar os serviços”, diz nota do Ministério Público. Essa ação tem pedido de liminar e pede para que a União reestruture, no prazo de 60 dias, a Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos e a dote de orçamento, pessoal e de um laboratório para se responsabilizar pelo banco de DNA de familiares. (Da Agência Brasil)

Câmara Municipal terá que demolir prédio erguido em área de tombamento

Em audiência realizada na 5ª Vara da Justiça no Maranhão entre o Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a Câmara Municipal de São Luís, o Instituto do Patrimônio Histório e Artístico do Maranhão (Iphan) e a Justiça Federal, foi decidido que a Câmara Municipal de São Luís deverá demolir o prédio que construiu nos fundos da sua sede para ser utilizado como anexo, no Centro Histórico de São Luís. A construção foi erguida em área tombada pelo patrimônio histórico.

Em maio de 2005, o Iphan realizou uma inspeção no prédio onde funciona a Câmara Municipal de São Luís e constatou a construção, ainda em fase de execução, de um anexo localizado nos fundos do imóvel. A construção não possuia qualquer aprovação prévia ou mesmo pedido de autorização junto ao órgão. A obra foi embargada, mas o embargo foi desrespeitado e as obras continuaram. O MPF/MA, então, propôs ação civil pública contra o município de São Luís e a Câmara Municipal exigindo a paralisação das obras.

Na ação proposta pelo MPF/MA, a Secretaria de Patrimônio da União informou que o prédio onde funciona a Câmara é de domínio da União e que não se opunha à construção do anexo, mas que, em se tratando do aspecto arquitetônico, ressalvava que tal obra teria que ser executada somente depois de prévia consulta do Iphan.

De acordo com o MPF, além do desrespeito às normas estabelecidas pelo Iphan para a construção de imóveis em áreas de tombamento, a edificação interfere também negativamente na paisagem do Centro Histórico de São Luís, juntamente com outros prédios lá construídos e não autorizados pelo Iphan.

Ainda pelo acordo, a Câmara permanecerá no anexo até a data limite de 31 de dezembro de 2012 e, após isso, terá que demolir o prédio, restaurando a área ao seu estado anterior, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. (Da Ascom / Procuradoria da República no Maranhão)

Vai um "Cristo" para Crucificar ai?



Esse "sistema mentira" a cada dia que passa, perde cada vez mais o escrúpulo.
Agora o "cristo" da vez é o Ex- Ministro Edson Vidigal. Em matéria intitulada " Em ação no STJ, Vidigal pede indenização a jornalista da Folha de S. Paulo".


Na referida matéria tentam denegrir a imagem do Ex - Ministro, afirmando que um de seus filhos estaria envolvido em num suposto esquema de venda de sentenças a uma quadrilha de João Arcanjo Ribeiro, investigado pela Polícia Federal do Mato Grosso.

É por causa dessas coisas que a líder maior deles - Governadora Biônica - esta com uma rejeição de 70% nas pesquisas.

Podem falar o que quiser, mas diferente do jogo sujo deles, o ministro não responderá aos ataques. Até mesmo porque o Ministro não pediu pra censurar nenhum jornal ao contrário do patrão deles, o enrolado Fefe.

Antiga assessora de Sarney consegue vaga no Senado


Antiga colaborada da família Sarney, Elga Mara Teixeira Lopes agora é funcionária de carreira do Senado. Embora tenha sido a última colocada num concurso público realizado no ano passado para apenas uma vaga de produtora de pesquisa e opinião do Senado, com salário inicial R$ 12.264,48, Elga garantiu sua contratação. Isso depois que a direção da Casa remanejou vagas de outras áreas para a Secretaria de Pesquisa e Opinião Pública (Sepop), órgão do qual a nova servidora concursada já havia sido, inclusive, diretora.

Presidente da Assembleia questiona corte no orçamento do setor de agricultura


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Tavares (PSB), classificou de estarrecedores os cortes em vários setores da administração pública estadual, que estão contidos na Lei Orçamentária de 2010, já em trâmite na Assembleia Legislativa.

A manifestação de Marcelo Tavares foi feita na sessão plenária de ontem (quarta-feira, 25), em aparte ao discurso do deputado Rubens Pereira Junior (PCdoB). Um dos pontos que chamam atenção, segundo Marcelo, é a redução do repasse de recursos no orçamento de 2010 para a Secretaria de Estado da Agricultura.

Ele disse estranhar o corte no setor de Agricultura em função do atual secretário ser uma indicação do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), cuja representação na Assembleia cabe ao deputado Manoel Ribeiro, que sempre foi um defensor das questões da agricultura no Maranhão.


“Esta é a função desta Casa, colocando de forma oportuna e bastante coerente esta peça orçamentária que nada mais é do que, de fato, a cara do governo que aí está, um governo onde a agricultura sempre estará no segundo plano. Infelizmente, o setor em que os maranhenses mais produzem é o que mais precisa do amparo governamental”, afirmou.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Criminosa - Roseana Sarney corta recursos do saneamento e agricultura para investir em propaganda


O orçamento do estado para 2010 subiu para 9,2 bilhões de reais, 1, 2 bilhão a mais do que em 2009, e mesmo assim a governadora Roseana Sarney cortou recursos para as áreas da Cultura, Saneamento, Trabalho, Agricultura; etc.; e aumentou para as áreas da Saúde, Comunicação e Assistência Social.


A análise do projeto orçamentário que tramita na Assembleia Legislativa foi feita na sessão desta quarta-feira pelo deputado Rubens Júnior (PCdoB), que considerou o projeto a revelação da verdadeira face deste governo, que prefere investir no assistencialismo e na propaganda.

"Vareta" mentirosa!


O ministro Guido Mantega (Fazenda) negou, ontem, que o banco americano Citigroup tenha oferecido uma participação minoritária ao governo brasileiro, contradizendo o colega Edison Lobão (Minas e Energia). Lobão dissera, no início da tarde, em conferência com investidores em Nova York, que a proposta foi feita ao setor público no início do ano, mas foi rejeitada.

"Acho que o ministro [Lobão] deve ter feito alguma metáfora porque não houve nenhuma oferta do Citibank ao setor público. Só se eles fizeram para o setor privado, mas para o setor público eu desconheço isso", disse Mantega durante coletiva de imprensa onde anunciou a prorrogação da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros flex até março, além de outras desonerações para o setor automotivo.

Segundo o ministro de Minas e Energia, o governo brasileiro rejeitou a oferta, entendendo que a economia precisava se recuperar da crise primeiro.

"Acho que foi uma boa oportunidade que perdemos", disse Lobão durante a conferência. "Mas qualquer governo prudente teria cautela naquele momento. E o Brasil foi cauteloso".

NOTAS RÁPIDAS!

PROCESSO EM PAUTA
A Presidente do TRE/MA, Desembargadora Nelma Sarney, afirmou ontem que o processo em que pede a cassação do Prefeito de São Luís, João Castelo, entrará em pauta no mês de Dezembro. Havia a expectativa de que o caso fosse julgado ontem, mas não ocorreu devido à falta de um documento. O então relator, juiz Roberto Veloso, requisitou ao juiz da 1ª Zona Eleitoral, Eulálio Figueiredo, cópias do extrato telefônico do suplente de vereador Antonio Garcez (PRP), preso pela Polícia Federal no segundo turno das eleições de 2008, em São Luís, portando R$ 5,2 mil em notas de R$ 20,00, mais “santinhos” de Castelo. “Analisando os autos, verifiquei a inexistência dos dados referentes à quebra do sigilo telefônico, o que pode atrapalhar o julgamento, tendo em vista a necessidade de se esclarecer se Antonio Garcez estava mesmo a serviço do atual prefeito João Castelo”, explicou Veloso. Ele se despediu ontem do TRE e será substituído pelo também juiz federal Magno Linhares, que assumiu o processo.


MUITO BEM, OBRIGADO!

Com a divulgação dos dados do IBGE, só mostra o quanto o Grupo Sarney é um atraso para o Maranhão. O PIB Maranhense no período do Governo Zé Reinaldo e Jackson, aumentou significativamente. Agora quero ver eles contestarem os dados do IBGE ou dizer que é perseguição política.


AVIÃO NÃO!

Por maioria dos parlamentares presentes à sessão desta terça-feira (24), foi rejeitado o requerimento apresentado pelo deputado Edivaldo Holanda (PTC), solicitando que o secretário Ricardo Murad (Saúde) preste informações sobre o aluguel de duas aeronaves e um helicóptero, apenas por um período de quatro meses, para transportar enfermos.


NOVO CIDADÃO LUDOVICENSE

O Gerente Regional do Banco Bradesco no Maranhão, Gilson da Silva Barbosa, será homenageado nesta quarta-feira com o título de Cidadão Ludovicense, aprovado pela Câmara Municipal de São Luís, através de proposta feita pelo vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), a ser realizado no Plenário da Câmara Municipal de São Luis. A solenidade ocorrerá às 9h, no plenário da Casa, Simão Eustáquio da Silveira.


NOVO SHOPPING

As obras de construção do novo shopping de São Luís, o Shopping da Ilha, do Grupo Sá Cavalcante, foram iniciadas ontem, no Maranhão Novo. Vamos Aguardar...


SEGUNDO TURNO

O último boletim oficial de Ontem, 24, divulgado pela Comissão Eleitoral do PED, confirma a realização de segundo turno entre os candidatos Raimundo Monteiro (Construindo um Novo Maranhão) e Augusto Lobato (Permanecer na Luta) para a presidência do PT no Maranhão.

CNJ AFASTA DE SUAS FUNÇÕES JUIZ DE SÃO LUÍS


Por Fabiana Schiavon, do Consultor Jurídico

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça afastou de suas funções, por unanimidade, o juiz Abrahão Lincoln Sauáia, da 6ª Vara Cível de São Luís, no Maranhão. A decisão proferida em sessão desta terça-feira (24/11) também suspende os vencimentos do juiz. Conhecido no estado pelos bloqueios de valores que ultrapassam os milhões de reais, Sauáia responde a mais de uma dezena de representações também na Corregedoria do Tribunal de Justiça do Maranhão.


Gilson Dipp foi o relator da matéria

A decisão do CNJ partiu de uma representação da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) contra o juiz. A Cemar é uma das diversas empresas que entraram com representações contra Sauáia por seus inusitados e mal justificados bloqueios de altos valores de empresas que são parte em ações. Os demais processos contra o juiz correm sob segredo de justiça no CNJ.

Testemunhas das decisões duvidosas já tomadas por Sauáia apostam que ele utiliza de seu privilégio para fechar acordos com partes e advogados. Nos processos julgados por ele, há diversos casos de concessão de tutela antecipada sem motivo, penhoras on-line de contas de empresas que nem tiveram a chance de apontar sua defesa e aplicação de multas injustificáveis. Também chama a atenção, a rapidez com que o juiz decide e manda executar os bloqueios suspeitos.

Estão em andamento 50 arguições de suspeição contra o juiz. Relatório publicado pela Corregedoria do TJ-MA no início do ano já previa 15 pedidos de instauração de processos administrativos por “desvio de conduta na direção de processos”, em ações que prejudicam empresas como o Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Bradesco e a loja de departamentos C&A. Entre as decisões duvidosas, há também a denúncia de que o filho de Sauáia estava trabalhando como analista jurídico do tribunal, fazendo o horário das 8 às 14 horas, mesmo não sendo funcionário da vara da qual o pai é titular. O CNJ também apurou que havia diversos processos desaparecidos e de que “não há notícia de que o magistrado titular tenha determinado a restauração dos autos”. Outa irregularidade constatada: ações tidas como encerradas, são retomadas com a aplicação de multas e bloqueios de altos valores.

Uma testemunha de uma das empresas vítimas das decisões do juiz disse que ele costuma ter como alvo bancos e grandes empresas. “A situação de impunidade era tão grande, que já não víamos mais saída. Enquanto a imprensa nacional não denuncia, nossas reclamações não surtem efeito”, disse o advogado de uma das empresas afetadas. Os entrevistados que falaram com a ConJur não quiseram se identificar temendo represálias por parte do juiz.

Outro entrevistado disse que Sauáia é um juiz muito eficiente e preparado, por isso “há pouco espaço para impugná-lo”. De acordo com a testemunha os bloqueios efetuados pelo juiz não são juridicamente legais, mas o que mais impressiona é a agilidade do juiz em bloquear e sacar valores milionários. “Ele envia um oficial de justiça acompanhado por policiais que determinam imediatamente o bloqueio de valores e, em tempo recorde, ele já consegue sacar os valores”. Segundo o entrevistado, uma fazenda de R$ 2 milhões já apareceu como garantia para o levantamento de valores bloqueados, sem constar a autorização do titular. Em alguns casos, os imóveis de valores milionários aparecem em nome de advogados. “Nunca se viu tanta eficiência”, ironiza o entrevistado.

Um dos processos listados pela corregedoria do TJ-MA envolve o Banco do Nordeste do Brasil. A instituição ajuizou uma execução por título extrajudicial no valor de R$ 800 mil. O réu da ação pediu a extinção do processo e o juiz acolheu, condenando o banco ao pagamento das custas processuais. Porém, Sauáia fez mais. Cobrou do banco também o valor correspondente cobrado na execução por entender que a dívida já se encontrava quitada. Ou seja, o juiz inverteu a ação tornando o banco réu do processo com direito à correção do valor antes cobrado, que chegou a quase R$ 2 milhões. Segundo relatório da corregedoria do tribunal, “o mais grave e estarrecedor no caso, é que o executado, em sua exceção, não fez qualquer pedido expresso objetivando obter repetição de indébito”. Depois de algumas providências, o juiz ainda determina a expedição de alvará para saque do valor de mais de R$ 1 milhão. Em recurso ao Tribunal de Justiça do estado, as decisões foram suspensas.

Por esse e outros casos, o Banco do Nordeste entrou com representações contra Sauáia na Corregedoria do Tribunal de Justiça do Maranhão e no Conselho Nacional de Justiça. A corregedoria do TJ-MA já tinha optado pela abertura de processo administrativo contra o juiz, quando o CNJ decidiu abrir uma sindicância administrativa a partir da denúncia. Os processos correm sobre segredo de Justiça. Sobre os processos contra o Banco do Nordeste que correm na 6ª Vara Cível, uma pessoa conhecedora da ação disse que o juiz se declarou suspeito para prosseguir e pediu a distribuição dos casos a outros juízes. “Até hoje, não se sabe se realmente houve a distribuição”, afirmou um dos entrevistados.

O Bradesco também entrou com duas representações no CNJ contra o juiz. Em uma delas, a instituição conseguiu sustar uma transferência de valores determinada por Sauáia. Em uma execução provisória contra o Bradesco referente a uma multa no valor de mais de R$ 2,4 milhões, o autor da ação ofereceu em caução um imóvel de terceiro “sem a anuência do proprietário que nem era parte da ação”. No mesmo dia, o juiz considerou o pedido válido e assinou o alvará judicial autorizando o advogado do autor do processo a levantar junto ao Banco do Brasil o mesmo valor integral da multa. Segundo relatório, a autorização foi feita “sem a devida formalização do termo de caução e advertindo o Banco do Brasil que o alvará deve ser pago imediatamente, sob pena de multa de 10% sobre o valor”. O Banco do Brasil efetuou o depósito e menos de um mês depois, no início de outubro, entrou com uma reclamação disciplinar contra o juiz no CNJ, que também tramita em sigilo.

Entre as demais ações em análise na Corregedoria do TJ-MA, há outra ação envolvendo a Funcef (Fundação dos Economiários Federais). O juiz Douglas Airton Amorim, respondendo pela 6ª Vara Cível liberou mais de R$30 mil em 2002, sendo que Sauáia, titular da vara já havia decretado o fim do processo. Segundo o relatório da corregedoria, em 2008, ele determinou a execução de multa no valor de mais de R$ 2 milhões “ressuscitando” este mesmo processo. A multa foi aplicada por meio da penhora on-line contra a Fundação, sem intimação prévia da outra parte, que já havia concordado com a extinção do processo a partir de pedido da Funcef.

A revista Consutor Jurídico procurou pelo juiz Abrahão Lincolin Sauáia desde sexta-feira (20/11), mas ele não foi encontrado na Vara.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

CNJ AFASTA DE SUAS FUNÇÕES JUIZ DE SÃO LUÍS

O plenário do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) decidiu agora a pouco afastar de suas funções (por unanimidade) o juiz da 6ª Vara Cível de São Luís, Abraham Lincoln Sauáia.


A decisão, baseada em relatório da Corregedoria, determinou inclusive a suspensão dos vencimentos de Sauáia.O juiz Abraham Lincoln Sauaia vem sendo alvo de uma série de denúncias por parte de bancos e outras entidades privadas por conta de decisões milionárias que vinha concedendo.


O afastamento do magistrado é fruto da sindicância nº 2009.10.00.001570-0, aberta pelo CNJ em fevereiro deste ano e que estava sob a relatoria do ministro Gilson Dipp.


No meio do ano o magistrado emitiu uma decisão condenando a Caema a pagar uma indenização milionária (R$ 25 milhões) à Construtora Morada Nova. Em outra Sauaia concedeu uma indenização de R$ 8,8 milhões contra o banco Bradesco.

O ENTERRO DE SARNEY


História que circula na Internet.
Recebi por e-mail através de um amigo jornalista.


Veja abaixo:

SARNEY morreu.
Fizeram, então, uma reunião em Brasília para decidir onde ele seria enterrado.
Um senador sugeriu: Vamos enterrá-lo no Amapá.

Então um bêbado, que não se sabe como entrou na reunião, disse com aquela entonação típica dos bebuns:- No Amapá pode… Só não pode em Jerusalém.


Ninguém deu bola para o que ele disse.
Um PSDBista falou: O irmão deve ser enterrado no Maranhão.
Foi lá, junto com a gente, que ele viveu e fez sua carreira militar e política.



O bêbado mais uma vez interveio: No Maranhão pode… Só não pode em Jerusalém!!!


Novamente, ninguém lhe deu ouvidos.
Nem no Amapá, nem no Maranhão, interveio um PMDBista: Deve ser enterrado em Brasília, pois era Presidente da República e todos os presidentes devem ser enterrados na Capital Federal.


E o bêbado novamente: Em Brasília pode… Só não pode em Jerusalém!!!


Aí, perderam a paciência e resolveram interpelar o bebum:- Por que esse medo de que o SARNEY seja enterrado em Jerusalém?



E o bêbado respondeu:- Porque uma vez enterraram um cara lá, e ele RESSUSCITOU !!!



Importante:Todo aquele que ler este blog tem a obrigação moral de, em defesa da ética e da democracia, copiar e enviá-lo por e-mail a pelo menos um amigo. Se você romper a cadeia, o SARNEY pode se reeleger um dia…

Lula envia ao Congresso projeto da Lei Orgânica da PF




Maior poder para agir e menor margem para errar, ou cometer abusos contra investigados. É o que prevê o Projeto de Lei Orgânica da Polícia Federal enviado hoje ao Congresso pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O texto, aguardado há mais de dez anos, traz mudanças profundas na organização, estrutura e forma de atuação da PF. "Tentamos evitar o show de pirotecnia em que, muitas vezes, a investigação nem começava e a pessoa já estava condenada pelos meios de comunicação", disse Lula, ao assinar a mensagem de envio do projeto, no Palácio do Planalto.

Lula defendeu que a PF mantenha neutralidade nas investigações, sem influência partidária, nem exposição de investigados. "Não pode uma instituição como a PF estar a serviço desse ou daquele partido político, deixar de investigar alguém porque está no governo ou é filiado a algum partido", enfatizou. "É preciso que a pessoa saiba que foi investigada da forma mais neutra possível e que não houve nenhuma mãozinha por trás fazendo com que (ela) tivesse que ser punida por interesses políticos de A, B ou C", completou.

José Reinaldo Tavares: Maranhão foi bem sem oligarquia



O IBGE divulgou na semana passada dados comprobatórios de que o PIB maranhense foi o que mais cresceu no Nordeste e o estado do Maranhão apresentou o segundo maior crescimento entre todos os estados brasileiros no período de 2002 a 2007, exatamente o intervalo de tempo em que a oligarquia ficou fora do governo do estado.

Roseana Sarney foi a última governadora do Maranhão no período de influência do governo Sarney, dirigindo o estado durante quase 8 anos - desde 1995 a início de 2002- e quando saiu, o PIB do estado era raquítico e não passava de R$ 15,45 bilhões. Na verdade, esse valor era mais um indicador de pobreza e não de riqueza.

Não podia ser diferente... Nesse período, um dos mais importantes setores da economia, a agricultura - que apóia as atividades no campo, como o agronegócio, a agricultura familiar, a pecuária, o combate a aftosa etc - nem sequer possuía uma Secretaria de Estado para cuidar do setor. O mesmo acontecia com a Indústria e Comércio, o Meio Ambiente, a Ciência e Tecnologia, a Fapema ( Fundação de Amparo à Pesquisa), o DER (Depto. De Estradas de Rodagem), Fazenda e outras. Isso, naturalmente, sem comentar a destruição do sistema educacional do estado, cuja maior conseqüência foi a ausência de oferta para o segundo grau em 159 municípios maranhenses e o pífio índice de escolaridade média da ordem de 4,5 anos no estado. Amarras vigorosas que impediam o estado de crescer e conferiam com pompa indicadores vergonhosos, como o menor PIB e a menor renda anual por individuo no país.

Entretanto, a partir de 2002, no meu governo, tudo isso foi modificado. Figurando como o início do período de crescimento do qual o IBGE é garantia fidedigna, o governo do estado trocou a agenda de investimentos. Foi uma mudança radical que começou por uma grande reforma administrativa e muitas outras ações estruturantes. E os resultados vieram.

Um exemplo muito forte é o Pronaf, que nós configuramos para criar canais de aproximação entre os agricultores e os bancos oficiais, o que foi conseguido com muito êxito através da Casas da Agricultura Familiar. O êxito foi total. A agricultura familiar arrecadava por ano, em 2002, cerca de R$ 25 milhões para todo o estado e chegou a receber R$ 380 milhões em um ano só. Um salto que nos levou de último para primeiro lugar no Nordeste. Chegaram diretamente às mãos dos pequenos agricultores mais de R$ 1 bilhão no meu período de governo. Lamentavelmente, hoje despencou novamente...

Não bastasse o Pronaf, o Prodim e o combate a aftosa irrigaram financeiramente a economia do campo. Antes, um rebanho que chegou, ao final do governo de Roseana, a menos de quatro milhões de cabeças - recorde negativo, porque a atividade agonizava, sem apoio no estado, hoje está próximo de 8 milhões de cabeças. Construímos também estradas vicinais para o agronegócio no sul do estado, e favorecemos a vinda de grandes esmagadoras de soja para Porto Franco etc.

O Maranhão, estado quase falido, que arrecadava por mês 68 milhões e pagava por empréstimos antigos cerca de R$ 50 milhões mês, teve que continuar a pagar durante todo o meu governo valores como esse. No entanto, com muita eficiência, passamos a arrecadar 230 milhões/mês, o que nos permitiu retomarmos a capacidade de investimento. Esta, que era quase zero, passou a mais de R$ 1 bilhão. Dinheiro que circulou na economia do próprio estado, e não entregue a empreiteiros, como é a praxe tradicional da oligarquia, sempre em busca de apoio nas eleições. E que acaba circulando fora do estado...

Pois bem, todas essas ações culminaram com (mais) este resultado positivo, endossado pelas mais sólidas e idôneas instituições estatísticas do Brasil. E vejam que chegamos a esses bons números, mesmo com a ostensiva dedicação do grupo Sarney em impedir, com muito afinco, que chegassem ao estado quaisquer grandes empreendimentos empresariais e qualquer ajuda, ou investimento, do governo federal.

Passamos aqui a pão e água por parte do governo Lula, que virou as costas para o Maranhão a pedido do Senador José Sarney.

Imaginem se tivéssemos tido o mesmo tratamento que o Piauí recebeu do mesmo governo? Iríamos às alturas...

Sim, porque o resultado do esforço do meu governo e o estabelecimento de uma agenda social e econômica para estado levou aos seguintes aumentos anuais no PIB(em bilhões de reais), que compartilho agora com vocês: em 2002, era de 15.449; 2003 foi a 18.483; 2004 passou a 21.605; 2005 alcançou 25.335; 2006, final do meu governo, fomos a 28.620 e em 2007 ascendemos a 31.606. Foi um crescimento espetacular da economia do Maranhão, mais do que dobrando de tamanho em apenas 5 anos!

O mesmo aconteceu com a renda por pessoa/ano de R$ 1.600 em 2001 para R$ 5. 165 em 2007, o triplo do número apurado quando Roseana estava no governo. No período 2002-2007, esse indicador cresceu 57,8% no Brasil, 58,3% no Nordeste. Já no Maranhão, para tirar qualquer dúvida do esforço do estado, o crescimento foi de 72,1%!

O ano de 2007 foi o único do período que o PIB/por pessoa do estado (11,6%) foi menor que o do Nordeste (12,0%) e o do Brasil (14,0%). E o recorde da participação relativa do PIB do Maranhão comparado ao do Brasil chegou a 1,21 em 2006. Já em 2007, recuou para 1,19. Mesmo assim, esses indicadores refletem um avanço muito maior do que em qualquer ano do período Roseana Sarney.

Os números do IBGE derrubam por terra qualquer critica às duas gestões anteriores. Em um período sem corrupção e melhor distribuição de renda".

Essa foi inquestionável e inequivocamente uma das principais razões para o enorme crescimento relativo do estado. Até a ponte sobre o rio Tocantins em Imperatriz nós fizemos sem nenhuma ajuda do governo federal. O dinheiro do estado passou a ser suficiente.

E agora Roseana Sarney ainda se aproveita disso, pois tomou na marra o governo de Jackson com o cofre do estado cheio. É com esse dinheiro que inunda o Maranhão de propaganda enganosa, de projetos de duvidosa eficácia e faz campanha com dinheiro público.

Agora, em sua destrutiva insaciedade e prodigiosa irresponsabilidade, tenta autorizar junto à Assembléia Legislativa um novo empréstimo, agora de R$ 466 milhões. Já havia conseguido um de R$ 270 milhões, logo que assumiu. Como podem constatar, a governadora está tomando empréstimos bancários que somam mais de R$ 700 milhões em apenas pouco meses de "governo"! Não se satisfez em tomar um dinheirão das prefeituras e da reversão de movimentos da gestão de Jackson Lago. Isso mostra claramente que Roseana Sarney não se importa com o futuro do estado, que hoje já paga mais de R$ 50 milhões/mês. Irresponsável!

E vejam mais essa: Nunca antes nesse estado a Secretaria de Saúde alugou aviões e helicópteros. E sem nenhuma justificativa. Alegam que é para trazer doentes do interior. Que brincadeira de mau gosto! É um atestado de que são os primeiros a não acreditar nos seus próprios hospitais do interior. Não será melhor dizer que é para fazer campanha política à custa do erário?

Por fim, recomendo a leitura do livro Honoráveis Bandidos, o livro mais vendido do Brasil, chegando ao topo do ranking da revista Veja desta semana. Leitura esclarecedora e estarrecedora!

Um abraço aos familiares do grande maranhense e querido amigo, o general Gomes, falecido semana passada. Grande perda para os seus familiares e amigos, para o Maranhão e para Viana.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Weverton Rocha fala sobre obras do Costa Rodrigues


O vice-presidente da Juventude Socialista e ex-secretário estadual de Esportes e Juventude, Weverton Rocha, rebateu nesta segunda-feira (23) todas as acusações feitas nos últimos meses referentes às obras realizadas no ginásio Costa Rodrigues, durante sua gestão.

Weverton reuniu a imprensa em uma coletiva realizada na sede do PDT, acompanhado do presidente em exercício do partido, vereador Ivaldo Rodrigues e distribuiu cópias de documentos comprovando que as operações foram realizadas dentro da legalidade.

Em 2008, após o Conselho Regional de Engenharia (CREA) interditar o local pelos riscos que oferecia, o então secretário Weverton, contratou um estudo e projeto de reforma e ampliação do ginásio, que previu uma completa reestruturação do complexo, autorizando em seguida a contratação em regime de emergência para execução dos serviços.

Durante a obra, porém, foi detectado comprometimento nas colunas metálicas de sustentação da estrutura, o que ocasionou a demolição do ginásio para posterior reconstrução.
A reconstrução do ginásio foi iniciada em abril e segundo Weverton a idéia era que fosse concluída até o início de julho para que os Jogos Escolares Maranhenses (Jem´s), acontecessem no local. “Com o golpe aplicado pela atual administração para que Jackson saísse do governo, resolvi pagar toda a obra para garantir sua execução, era um compromisso com os estudantes e com a cidade que até então não possuía nenhum ginásio que atendesse aos padrões exigidos pelas confederações brasileiras de todas as modalidades esportivas” assegurou Weverton. Para ele, apesar de não ser uma prática comum o governo realizar pagamentos antes da execução de uma obra, o temor de que a obra fosse abandonada, e que a classe estudantil fosse prejudicada, justifica sua ação.

Quando saiu da administração estadual, Weverton deixou o ginásio já em fase de demolição para que fosse executada a nova obra. Acusado de ter embolsado nada menos que os R$ 5 milhões utilizados no pagamento da obra, Rocha mostrou através de planilhas orçamentárias e de fotos, que comprovam a continuidade da obra, que as acusações que lhe atribuíram não passavam de retaliação política ao governo do qual fez parte. Hoje já com a parte estrutural totalmente concluída o ginásio encontra-se com a obra paralisada. “É mais uma armação do secretário de Esportes e Juventude para tentar desacreditar o governo de Jackson,” afirmou o vice- presidente da Juventude Socialista.

Além de responder a questões sobre o ginásio, Weverton ainda falou sobre os bens que lhe foram atribuídos como “comprovação” de desvio nos recursos da secretaria, entre eles quitinetes no São Cristovão, que de acordo com sua declaração do imposto de renda já lhe pertence desde 2005, uma “mansão” no Olho D´água, casa cuja compra foi efetuada através de financiamento e que conforme seu imposto de renda, está compatível com seus rendimentos, e até uma empresa de ônibus em Açailândia, que como ficou provado, pertence a sua irmã em regime de arrendamento.

Rachou!


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu ontem um racha em sua base nos estados nas eleições de 2010. "Por mais que tenha mais de um candidato, o importante é que se mantenham unidos em torno de Dilma", afirmou.

Lula afirmou que "divergências dentro da base aliada nos Estados'' não podem criar "impeditivo de a ministra Dilma ter dois ou mais candidatos apoiando sua candidatura''. Ao lado do presidente, Dilma disse que a "ótica nacional se sobrepõe necessariamente''. Mas ressalvou que não poderia ser "fundamentalista'', pois é preciso "levar em conta as realidades locais, porque os interesses locais são legítimos''.

domingo, 22 de novembro de 2009

Bons resultados para o Maranhão!



Essa semana o IBGE divulgou, que o PIB do Maranhão cresceu no Governo Zé Reinaldo e Jackson.

Esta estatística é um quesito a levarmos em conta nas eleições do ano que vem. Dados estes que só vem a comprovar como atual Governo Biônico é um atraso para o nosso Estado.

Precisamos somar forças de todas as idades para vencermos, em definitivo, o atraso político - causa principal do atraso social e econômico em nosso Estado.
Indigna-me a certeza de que um terço da população do Maranhão ainda vive nas trevas do analfabetismo.

Indigna-me constatar que dois terços da população só ainda nao está em pele e osso, que nem os famintos de tudo de alguns grotões miseráveis da Africa, porque recebe o bolsa-familia, programa de transferência de renda do governo federal.
Indigna-me ter que conviver com as carências tantas que mantém o nosso Estado disputando com Alagoas o primeiro lugar em tudo que nao presta.

Precisamos estabelecer o quanto antes um pacto entre os segmentos que ainda restam pensando no bem estar dos outros de modo a que finquemos as bases para um projeto de Estado.

Afinal, o que nos queremos que o Maranhão seja?
Precisamos demarcar horizontes para estabelecermos os rumos certos pelos quais devemos caminhar. Estou convencido de que sem um projeto de longo prazo de Estado os planos de governos serão inoquos, sem espaços para os sonhos, aproveitáveis talvez como base de roteiros para ficções surrealistas.

Por isso, precisamos nos organizar agregando e mobilizando numa ação comum a todos que tenham uma contribuição efetiva e despreendida a dar.

Parabéns Zé Reinaldo e Jackson.

Vamos luta! Boa Semana a todos!

sábado, 21 de novembro de 2009

HONORÁVEIS BANDIDOS É O LIVRO MAIS VENDIDO DO PAÍS




O livro Honoráveis Bandidos, um dos mais polêmicos escrito nos últimos anos no Brasil, entrou para a lista dos mais vendidos do país na categoria não ficção. No ranking divulgado neste sábado (21) pelo caderno Ilustrada, da Folha de São Paulo, e pelas revistas semanais Veja e Época, o título aparece em primeiro lugar.

Barrado no Shopping!


O vereador Chico Viana foi surpreendido, hoje(21) pela manhã, ao tentar entrar no estacionamento do São Luís Shopping, no Jaracati, para fazer uma panfletagem com a cópia da lei municipal que estabelece que os usuários de estacionamento privados, com característica pública só podem ser cobrados pelo serviço após uma hora de permanência no local.

Ao perceberem a presença do vereador, os vigias do shopping impediram a entrada dele na área, o que acabou gerando um bate-boca entre o parlamentar e os funcionários do empresa.

" Um vereador não pode ser impedido de entrar num local, só por que era para fazer uma panfletagem, para divulgar uma lei vigente, que não vem sendo cumprida. Para ele, há um total desrespeito da direção do São Luís Shopping com a vigência da lei e também uma omissão do poder público em fazer cumprí-la.", disse o vereador.

Pitta se foi...


O ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta (PTB) morreu neste sábado aos 63 anos. Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês, onde fazia tratamento contra um câncer no intestino.

Em janeiro deste ano, o ex-prefeito foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor no intestino e, desde então, fazia tratamento com quimioterapia no hospital.

Afilhado político do deputado Paulo Maluf (PP), Pitta administrou a Prefeitura de São Paulo no período de 1997 a 2000. Mais um que perde a batalha contra o câncer.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Asas da Liberdade - Edson Vidigal


Em muitas vezes, para mim, estar num avião voando é conhecer bem de perto a liberdade e viver as descobertas e criações que essa parceria com a liberdade me oferece.

Já nem me lembro da primeira vez que entrei num avião no rumo de algum lugar.

Por muitos anos, desde menino, sabia de cor e salteado nome por nome as estações e as breves paradas do trem que gastava um dia inteiro entre São Luis e Teresina, eu passageiro embarcado em Caxias, ou em São Luis no trem para Teresina.

No Alto da Siriema, onde os meninos com baladeira no pescoço como se fosse um crachá iam caçar passarinhos, pousavam os aviões do Loide Aéreo, da Aeronorte, depois da Real Aerovias, enfim os da Varig.

Eu corria admirado querendo entender como aqueles peixes prateados de barbatanas enormes engoliam tanta gente e depois voavam.

Já freqüentava a escola, mas lá não havia ninguém que me explicasse um porque sequer, um porque ao menos que fosse para eu entender como e porque os aviões voavam.

As escolas para crianças ainda hoje são muito assim, que nem os governos – não estão aptas ou não gostam de dar explicações.

Naquela ansiedade querendo entender só me restava ir toda tarde, um pouco depois da hora do almoço, ao Alto da Siriema ver a descida e a subida dos aviões. Algumas vezes falei às pessoas que saiam e com as pessoas que entravam no avião e, incrédulo, vi que elas falavam!

Com um canivete e talo de buriti fiz um aviãozinho com hélice, mas quando ventava ele escorregava para trás. Passaram-se muitos anos ate eu saber que a hélice do avião gira em sentido contrário.

De outra feita, em férias na casa da minha mãe em Coroatá, sim, eu morava em Caxias sob as vistas do meu pai na casa de Dona Ló e seu Zeca Baiano, no Beco do Urubu, de outra feita, nas férias em Coroatá, construí um avião que me coubesse.

Fazia um esforço mental enorme e a minha invenção não voava. Ninguém me disse na escola que para voar tinha que ser um avião de verdade, com asas, rodas, hélice e motor.

Assim que pude, já ganhando como jornalista, me dava ao luxo de morar em São Luis, onde estudava e fazia agitação estudantil, e ao mesmo tempo exercer mandato de Vereador da Oposição em Caxias. Chegava por cima, falava na Câmara o que bem entendia e depois estufado de razões no lado esquerdo do peito voltava para São Luis de avião.

Nem havia completado 20 anos de idade quando o golpe militar de 1964, por seus asseclas, me cassou o mandato e me prendeu, carimbando-me como perigoso elemento subversivo.

Acho que vem daqueles tempos da infância e da militância política nascente essa descoberta desse meu usufruir pleno da liberdade nas viagens de avião.

Já nem sei quanto em milhões de milhas viajei, mas me lembro bem dos detalhes de cada momento bom e dos curtos instantes maus de cada viagem que vivi e passei pelo mundo afora.

Agora mesmo estou indo de Brasília para São Paulo com volta marcada para ainda hoje. Ontem eu estava em São Luis e amanhã novamente.

Há uma senhora ao meu lado, circunspecta em seu par de óculos de grau, lendo com a maior atenção um calhamaço e marcando trechos com um lápis.

Tiro do meu olhar um anzol de curiosidade e fisgo no calhamaço dela um conto, alguma ficção, ou não, que ela está lendo.

O calhamaço deve ser o original de um livro que ela vai levar a algum editor, certamente, ou é ela mesma a editora ou aquela pessoa severa que aprova ou recusa os originais que, ainda assim, teimam em serem livros?

Olha - você não imagina o quanto essa privacidade de uma poltrona no corredor ou na janela de um avião sustenta as reflexões nessa liberdade até soberba de voar, voar, voar. De não ter asas nos braços e ainda assim voar.

Obrigado, Alberto! Alberto Santos Dumont.

Governos Zé Reinaldo e Jackson aumentaram o PIB do estado, revela IBGE


O Produto Interno Bruto (PIB) do Maranhão, em 2007, alcançou R$ 31,606 bilhões a preço de mercado corrente. Ao longo da Série 2002-2007, o estado apresentou o maior crescimento do PIB, entre os estados da região Nordeste. Os números foram divulgados, nesta quarta-feira (18), durante entrevista coletiva no auditório da Secretaria de Estado de Planejamento e Orçamento (Seplan), no Edifício Clodomir Milet, em São Luís.

Durante a coletiva foi apresentada ainda o desempenho da indústria, comércio, serviços e agropecuária em 2007 e a contribuição desses setores para a formação do PIB.

O grande avanço, segundo o IBGE/MA foi na Agricultura - Secretaria reativada no Governo Zé Reinaldo - fez com que o PIB do Maranhão elevasse.

Uma análise do atual quadro político do MA - Zé Reinaldo Tavares


POR ZÉ REINALDO TAVARES

Devaneios e Apagões:


"O ministro Edson Lobão acabou por mostrar ao país seu total desconhecimento do setor que dirige. No episódio do apagão que deixou às escuras 18 estados brasileiros na última terça-feira (dia 10/11), foi pego subitamente e nada pôde fazer. Sem a preparação adequada, face ao seu notório desconhecimento do setor elétrico, começou a dar entrevistas desconexas tentando até mesmo encerrar a discussão sem investigação das causas reais de uma falha que privou mais de setenta milhões de brasileiros de energia elétrica. Isso sem falar que em dois casos estados inteiros sofreram as conseqüências do blecaute: Rio de Janeiro e São Paulo, as duas unidades federadas tidas como lideranças formadoras de opinião no Brasil. Lobão pensou que levaria tudo e todos na conversa, alegando que fenômenos climáticos como ventos e descargas elétricas atmosféricas haviam causado o problema. O céu era o culpado.

No entanto, um diretor do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), exatamente o responsável pelo setor de monitoramento das condições climáticas, declarou no dia seguinte ao apagão, munido de mapa de precipitação de raios, que nenhum havia caído nas linhas. E disse mais: considerando a hipótese das linhas terem sido atingidas, a potência do impacto da descarga causadora do estrago teria que ter sido algo por volta de 80 mil ampères. Entretanto, os raios, conforme explicou o diretor, geram descargas que vão de 10 mil a 15 mil ampères. Cinco a oito vezes menos do que o necessário para apagar o país, como quis Lobão. O Ministro, por óbvio, partiu então para cima do técnico, dizendo-lhe não estava autorizado a falar pelo setor elétrico, o que este efetivamente não fizera. Falou apenas daquilo que lhe compete analisar. Mesmo assim, como era de se esperar, tirou-se o diretor de cena.

Lula, muito experiente, não entrou na de Lobão. Reclamou dos palpiteiros do governo e disse que o assunto não estava encerrado, o que só podia ocorrer quando o acontecido estivesse inteiramente esclarecido. Perfeito!

Os técnicos do setor elétrico afirmam que, seja não importa o que tenha acontecido com uma das linhas, ela deveria ter sido isolada imediatamente, evitando a queda de todo o sistema de Itaipu, como ocorreu. Só quando essa proteção for efetiva, poderemos dizer que o sistema está sob controle e o assunto encerrado. O resto são especulações e perda de tempo. O que fica claro é a falta de planejamento e de investimentos na “inteligência” do sistema elétrico brasileiro. Para isso só com gente competente...

Mas se é que se pode atribuir algum efeito positivo a esse grande transtorno que foi o recente apagão, pode-se dizer que foi o solavanco que possibilitou à imprensa correr em busca de informações sobre o aparelhamento do setor elétrico que, neste governo constitui feudo do senador José Sarney. Sendo assim, o que aí se observa é uma vasta e estratégica distribuição de cargos para amigos sem nenhuma experiência no setor e desqualificados por falta de formação técnica para exercer as funções em que foram investidos.

A Folha de São Paulo diz que Lula fica em pânico quando Lobão dá entrevista sobre o assunto. Quem mandou deixar o presidente do senado pintar e bordar no setor? Eu escrevi aqui que era inevitável o apagão do Sarney... E segundo o jornal O Globo, só em 2009 já são mais de 80(!) evidentemente menores do que o da semana passada.

Voltando para o nosso estado, parece que Roseana Sarney Murad está chamando os políticos para falar que está crescendo nas pesquisas. Quem conseguiu dar uma rápida olhada no papel, que ela evitava mostrar, saiu cético, pois o que viram foi apenas uma variação dentro da margem de erro e uma brutal rejeição, que continua. Porém, o que viram mesmo é que, conforme a pesquisa por ela contratada, quem cresceu mesmo foi Flávio Dino. Mas isso ela não fala. Prefere lançar arremedos de sedução aos prefeitos com promessas de gordos convênios. Milhões de promessas...

Onde falha a estratégia de Roseana? Nessa altura dos acontecimentos, são muito poucos os prefeitos populares em seus municípios. E, se 72% da população quer um nome novo, como se detectou em pesquisa do PSDB, como o prefeito irá convencer os eleitores a votar nela? Todos já a conhecem de sobra... Todos sabem do que é capaz, pois já a viram acabar com a Secretaria de Agricultura, com a de Ciência e Tecnologia, Indústria e Comércio, Fapema, Meio Ambiente, Esportes, DER etc. Isso sem comentar o brutalidade que fez com a Educação no estado, deixando 159 municípios sem ensino médio. É essa a guerreira? Só se for para guerrear contra o Maranhão...

Aliás, falam que se ela ganhar, Jorge Murad - marido e mentor - deverá voltar para tomar conta do pedaço e botar ordem na casa. Agora não, porque a rejeição já é enorme. E haja malabarismos para esconder as verdadeiras intenções da oligarquia.

O pavor maior do grupo é em relação a Flávio Dino e a “novidade” que ele representa. Primeiro espalharam que seria aliado dela e da família e que seria parte da sua chapa como candidato a senador junto com Lobão. Não bastasse isso, apregoam em seu jornalão que eu aprisionei o Flávio em um compromisso, contrariando sua própria vontade, para disputar o governo, porque eu preciso de um palanque forte para minha candidatura ao senado. Ora, vejam como se iludem... Vejam se isto não mais uma invencionice estapafúrdia do clã e agregados! Sim, porque sendo Flávio Dino vitorioso em tudo o que fez e faz, eleito pelo terceiro ano consecutivo entre os quatro melhores deputados brasileiros, vitorioso na sua carreira como advogado e juiz respeitado, Secretário Geral do Conselho Nacional de Justiça, entre tantas vitórias, será que ele precisaria mesmo de alguém para lhe indicar caminhos na vida? Ele é candidato porque quer ser, porque sabe que 72% dos eleitores querem um nome novo capaz de quebrar a mesmice política do estado. Sabe que a vez é dele e que ele é a novidade na política do Maranhão, sem vínculos com tudo que está ligado ao passado de dominação, miséria e atraso do estado.

No que tange a mim, todos sabem que eu, então governador, poderia definir como quisesse a minha carreira política, mas, para vencê-los, abri mão de tudo, me expus, e fiquei sem nenhum mandato. Não foi isso o que aconteceu? Se necessário fosse, eu faria tudo novamente, porque não posso aceitar placidamente a derrocada do Maranhão, ao voltar para os braços do grupo que liquidou o estado e que hoje só passa ao país a pior mensagem possível: a mensagem de que Sarney, o homem cujo nome carrega a alcunha de ser praticamente um palavrão para os brasileiros, continuará a mandar no Maranhão.

Eles temem Flávio Dino, porque ele é a promessa definitiva de grandes mudanças no estado. Temem o novo. Temem-no por não poder atacá-lo, por não poderem criar uma imagem ruim dele. Aliás, o pior que puderam fazer com ele, fizeram-no nas eleições passadas para prefeito de São Luís: Chamaram-no de sarneysista!

Hoje há a certeza de que não haverá intervenção no PT, se o partido resolver apoiar Flávio Dino. Contudo, o não-apoio à candidatura de Roseana poderá deflagrar ainda um movimento para que haja uma candidatura do PT ao governo do estado, tentando prejudicar Flávio e o próprio partido. Sinceramente, não creio nisso, pois a alma do partido não é de submissão ao sarneísmo. Pelo andar da carruagem, Roseana deve é se preparar para enfrentar Jackson Lago, Flávio Dino e talvez Roberto Rocha.

Pesadelo terrível para quem não pode mais perder. Como vai ser?
Ainda sobre Roseana, eu já falei aqui algumas vezes que ela não respeitava ninguém, nem Ministério Público, tampouco a Justiça, por se crer acima de tudo e de todos. Agora, no entanto, parece que vai ter que respeitar, porque o Ministério Público entrou com ação para que ela retire imediatamente a propaganda em que tenta enganar a população com feitos que não são seus. Abram os olhos, Roseana e caterva. Nem todos se amedrontam com os expedientes que utilizam e a propaganda enganosa terá que sair do ar.

Agora vejam mais esta: o presidente da Câmara de Vereadores do município baiano de Ilhéus, Jailson Nascimento (PMN), abriu processo contra um blogueiro por tê-lo chamado de Sarney. O vereador, que porta um bigode parecido com o de José Sarney, pleiteia quase R$ 20 mil de indenização. Na petição, ele diz que ser chamado de Sarney abalou seriamente sua relação com todos, principalmente com os eleitores.

Tem razão Roseana em pedir que não a chamem por esse nome. Mas... No caso dela, será que adianta?

Meu abraço em Alice, Horácio e suas irmãs pela perda de um grande e saudoso amigo e político vencedor do sertão e de São Domingos, Chico do Horácio. Grande perda, um homem de bem e muito querido."

Prisão ( ou Morte) anunciada


Por Aderson Lago

Nunca consegui esquecer o segundo turno das eleições de 1994. Foi a maior fraude já feita no Maranhão. Fraudaram mais de cem mil votos para inverter o resultado das eleições e proporcionar à filha de Sarney uma envergonhada vitoria contra Cafeteira por pouco mais de dezoito mil votos. Mas nada me chocou e impressionou tanto quanto a tentativa malograda de forjar um flagrante de porte de cocaína para a filha de Cafeteira. O objetivo era constranger o adversário na reta final da campanha e influenciar com a propaganda negativa o resultado da eleição.

Para quem montou a “operação Reis Pacheco “ (sequestro, morte e ocultação do cadáver de um morto-vivo atribuídos à Cafeteira), o plano frustado era apenas um aperitivo. Já se passaram quinze anos e as práticas políticas do grupo Sarney só pioraram. A violência, que não era utilizada para intimidar e coagir os adversários , passou a ser ferramenta importantíssima para a consecução desses objetivos. Vide a noite de autógrafos dos “Honoráveis Bandidos". A juventude hitlerista não faria melhor.

Tenho, desde o início do governo Jackson Lago e com mais intensidade após o golpe judiciário que o afastou do poder, sido o alvo preferencial dos achincalhes, dos insultos e das baixarias da mídia sarneysista. A ordem foi dada ao filho Fernando pelo próprio “honorável-mor", José Sarney, conforme comprovado nas escutas telefônicas da "Operação Boi Barrica". Esse é o modo Sarney de tratar os adversários. Portanto, não me surpreende a insistente e feroz tentativa de assassinar-me politicamente. Mas parece que isso não tem sido suficiente, daí a necessidade de fazer algo mais consistente, mais definitivo e com “aspecto legal".

Auditorias especiais e inquéritos são abertos e conduzidos de maneira leviana e irresponsável na tentativa de fazer de mim os bandidos que eles são. Periodicamente, as manchetes e o noticiário dos seus meios de comunicação me insultam e me atribuem crimes que nunca cometi. A minha castração política, a desmoralização como cidadão e até uma remota, mas possível eliminação física servirão de exemplo para desestimular aqueles que teimam em não se submeter ao seu comando.

Aí vem a segunda parte do criminoso plano urdido pela própria governadora Roseana Sarney, pelo secretário Ricardo Murad e pelo secretário Raimundo Cutrim. Dias atrás a governadora vazou para alguns parlamentares que eu seria preso nos próximos dias. O secretário Cutrim avalizou a informação e garantiu sua execução. A intenção é que a informação chegasse a mim. A suposição é de que diante da prisão arbitrária eu estarei preparado para reagir com violência ensejando uma oportunidade para ser espancado ou conforme a intensidade da reação até ser morto pelos executores da ação.

É lógico que uma arma de fogo seria “plantada" para justificar a reação descontrolada dos que forem me prender. Ao longo dos quatro mandatos exercidos como deputado estadual, participei ativa e intensamente das atividades parlamentares e dos debates políticos do meu estado. Jamais recebi uma ameaça ou me senti inseguro quanto à minha integridade física, mesmo no auge da CPI do Crime Organizado. Infelizmente, hoje não é esse o ambiente que respiro.

As práticas próprias dos regimes de excessão que se implantaram no Maranhão desde o golpe que retornou os Sarney ao poder, nos remetem a dias cada vez mais sombrios. Com muito mais intensidade, reimplantou-se a cultura do medo. Os adversários e os que reagem à cooptação são ameaçados de todos os modos e por todos os meios.

Ora é a polícia política que foi montada pelo Secretário Raimundo Cutrim, ora são as ações que tramitam no Tribunal Eleitoral, ora são as contas dos prefeitos e gestores que estão no Tribunal de Contas do Estado. Até mesmo ações na justiça comum são utilizadas como instrumento para ameaçar, punir ou cooptar.

Tudo isso é possível graças, como gostam de deixar transparecer, ao poder e influência que exercem em todas as esferas da Justiça no Maranhão e em Brasília. A par de todo esse instrumental é, também e principalmente, utilizado o formidável e inescrupuloso sistema de comunicação que possuem. Aliás, disse o próprio Sarney em entrevista, ele existe para ser usado politicamente.

É nesse clima asfixiante que vivemos hoje no Maranhão. Onde imperam as escutas telefônicas ilegais, as ameaças veladas, o uso da máquina pública em benefício pessoal e o mais despudorado assalto aos cofres públicos que se tem notícia. Até porque, com direito à propaganda nos meios de comunicação e completa blindagem com relação à Justiça, conforme gostam eles próprios de se jactar.

São milhões de reais contratados sem licitação na Educação, na Saúde e na Segurança. É a farra dos novos Hospitais para empreiteiros generosos, embora na contramão do SUS. São estradas licitadas no “combinemos" entre construtoras amigas. Talvez seja por isso que alardeiam, até com certa ironia : “de volta ao trabalho" e "mãos à obra".

E porque, mesmo sem mandato, nunca calei diante de tudo isso é que preciso ser eliminado, política ou quem sabe, até fisicamente. É por isso que chamo a atenção do Ministério Público, da Justiça, da Assembleia Legislativa, da clase política em geral, da sociedade civil organizada, para o que está sendo urdido, sendo tramado em nome da manutenção de um poder obtido ilegitimamente.

Ainda assim, diante de todos esses percalços, prefiro morrer de pé do que viver de joelhos. Tenho a tranquilidade dos que nada tem a temer e a paz de quem tem Deus ao seu lado. Espero que esse seja o ânimo daqueles que não perderam a capacidade de se indignar. Portanto, que Deus me proteja, que os amigos me ajudem e que o povo me apoie, pois agora, mais do que nunca, a luta precisa continuar.

Extraditou!


O STF resolveu que, embora seja o caso de extradição, caberá ao Presidente da República decidir se entrega ou não ao Governo de Berlusconi o italiano que está preso na carceragem da Policia Federal, embora na condição de refugiado político.

O Ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu que o italiano é refugiado, sim, mas o Governo da Itália pediu a extradição diretamente ao Supremo, o qual depois de algumas rodadas resolveu, afinal, que é assim, mas que não é bem assim.

Prevaleceu que sendo Lula o Chefe de Estado e da Nação, responsável, portanto, pelas relações internacionais do Brasil, cabe-lhe entregar ou não o italiano, Cesare Battisti é o seu nome, para cumprir pena de prisão perpetua a que foi condenado no seu País.

Cobra Coral - Edson Vidigal



Deu naquele apagão inédito não terem ouvido a tempo a cobra, cobra coral, o cacique cobra coral, uma entidade esotérica, aliás, muito conhecida no Brasil sempre que pintam imbróglios climáticos.

A oposição no Senado quer a presença do Cacique Cobra Coral para confirmar numa audiência pública com Lobão e Dilma e os técnicos do Governo, na Comissão de Ciência e Tecnologia, se houve ou não o aviso do apagão em 18 Estados, em tempo de alguma medida preventiva.

Cacique Cobra Coral, que em outros tempos também foi Abrahão Lincoln e até Galileu, confirma que em janeiro do ano passado mandou ao Ministério das Minas e Energia um relatório alertando para o apagão, mas nada foi feito para evitá-lo.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Uma Tendência


O Jornal Pequeno, que registra a maior circulação na capital e a segunda maior no Maranhão, encerrou a pesquisa entre os internautas para aferir as intenções de votos para as duas cadeiras do Senado, que estarão em disputa nas eleições do ano que vem.

Embora sem critério científico, o programa da consulta não permitiu que um internauta votasse mais de uma vez, depois de indicar seus dois candidatos.

A urna eletrônica do sistema estava programada para rejeitar votos a mais. Isso tudo para garantir a credibilidade da sondagem, que depois de dez dias no ar foi encerrada, através do blog de Robert Lobato, com estes resultados para o Senado:

1º.Edson Vidigal (PSDB) (50%, 1.729 Votos)
2º.Clodomir Paz (PDT) (33%, 1.136 Votos)
3º.Jackson Lago (PDT) (13%, 469 Votos)
4º.Bira do Pindaré (PT) (11%, 387 Votos)
5º.Domingos Dutra (PT) (10%, 352 Votos)
6º.José Reinaldo (PSB) (5%, 189 Votos)
7º.Roseana Sarney (PMDB) (4%, 126 Votos)
8º.Flávio Dino (PC do B) (3%, 97 Votos)
9º.Edison Lobão (PMDB) (2%, 74 Votos)
10º.Roberto Rocha (PSDB) (2%, 70 Votos)
11º.Pergentino Holanda (PV) (1%, 30 Votos)
12º.Mauro Fecury (DEM) (1%, 27 Votos)

Total Votos: 3.476

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Maranhão não!


Agora é definitivo, Lula não virá mais ao Maranhão.

Voltando de Manaus, Lula passaria em São Luis para inaugurar com Castelo as obras de erradicação das palafitas, iniciadas por Jackson em parceria com o governo federal.

Por esses motivos, tendo que incluir Roseana no programa, seria muito mal estar para tão pouco tempo de demora presidencial, e em assim sendo Lula achou melhor, mais uma vez, manter distancia do Maranhão.

Nos 7 anos de sua presidência Lula só esteve no Maranhão três vezes.

Imperatriz, quando Zé Reinaldo era Governador; Timon para pedir votos para Roseana no segundo turno.

A última vez que Lula esteve no Maranhão foi quando do dilúvio que atingiu metade do Estado, e ele saiu de um avião, embarcou num helicóptero, sobrevoou algumas áreas inundadas e depois seguiu viagem limitando sua estada ao salão de passageiros do aeroporto.

Espírito conciliador por natureza, Lula não gosta dessas brigas entre seus aliados do Maranhão.

Renunciou!


Joaquim Barbosa renunciou há pouco ao mandato de Ministro do Tribunal Superior Eleitoral.

O novo Vice Presidente, na ordem de antiguidade, a ser confirmado pelo plenário do TSE, na próxima quinta feira, será Ricardo Levandowiski.

Brito, atual Presidente, concluirá seu mandato brevemente, antes de iniciado o calendário das eleições do próximo ano. Levandoviski será o próximo Presidente.

Barbosa é o segundo Ministro do STF a renunciar ao mandato no TSE. O outro foi Eros Grau, que também alegou razões de saúde.

As eleições sem Barbosa!


As eleições de 2010 não serão presididas pelo o Ministro Joaquim Barbosa, caso ele mantenha a disposição de renunciar ao mandato de Ministro do TSE.

O Ministro joaquim Barbosa, sofre de um um problema coluna que o "aperreia" com dores horríveis, quando passa algum tempo sentado. Essa é a razão pela qual fica mais tempo em pé do que sentado durante as longas sessões do Supremo Tribunal Federal.

Barbosa é atualmente o Vice - Presidente do TSE e com o término do mandato do Ministro Carlos Brito, a ocorrer brevemente, ele seria automaticamente, por força da antiguidade, o novo Presidente para o biênio 2010/2012.

O Ministro do STF com assento no TSE é obrigado a acumular as funções, o que no caso de Barbosa seria, como ele mesmo diz, muito sacrificante para a sua saúde.

Com a saída de Brito e a renuncia de Barbosa, o TSE será presidido pelo Ministro Ricardo Lewandowiski, magistrado de carreira em São Paulo, ex-Desembargador estadual e professor de Direito Constitucional.

Estarão, assim, no TSE pelo Supremo, além de Lawandowiski, Carmen Lúcia, que será a Vice - Presidente.

O terceiro Ministro, no caso o voto vogal, será o experiente Marco Aurélio, que terá como primeiro suplente Dias Toffolli, outro não menos experiente porque atuou por mais de 10 anos TSE como advogado.

O quadro dos membros do TSE para as eleições de 2010 será esse.

Vai ter que ir!


Pressionados pela oposição, líderes governistas se anteciparam e aprovaram ontem na Comissão de Infraestrutura do Senado um convite para que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) e mais 18 pessoas ligadas ao setor elétrico prestem esclarecimentos no Congresso sobre o apagão elétrico que atingiu 18 Estados na semana passada.

O requerimento envolve ainda Márcio Zimmermann (secretário-executivo Minas e Energia), Ubiratan Aguiar (presidente do Tribunal de Contas da União), Nelson Hubner (diretor-presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica), José Antonio Lopes (presidente da Eletrobrás), Jorge Miguel Samek (diretor Itaipu), Carlos Filho (diretor de Furnas), Cesar Zavi (diretor de operações de Furnas), Hildo Sauer (ex-diretor da Petrobras), Djalma Falcão (presidente da PSR Planejamento e Consultoria) e Adriano Pires (Consultor da UFRJ).