sexta-feira, 9 de abril de 2010

SARNEY NÃO ASSUMIRÁ MAIS A PRESIDÊNCIA


O vice-presidente da República, José Alencar, que trava uma batalha contra um câncer no abdome há 12 anos e já realizou 15 cirurgias, anunciou nesta sexta-feira (09) que vai assumir a Presidência da República no domingo, desistindo assim de concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de outubro. Alencar, de 78 anos, disse que vai cumprir o mandato até o último dia. Com a desistência de Alencar em disputar o pleito de 2010, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não irá mais assumir a Presidência, conforme já havia sido noticiado.
- Subi a rampa junto com Lula, e vou descer junto com ele - afirmou.
O vice-presidente conversou na quinta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando comunicou sua decisão.
- Só aceitaria uma candidatura se tivesse curado. Eu me sinto curado, me sinto muito bem, mas continuo fazendo quimioterapia. Não seria honesto ser candidato fazendo quimioterapia - afirmou o vice. - Cientificamente não posso dizer que estou curado.
Com a desistência de Alencar em disputar o pleito neste ano, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não irá mais assumir a Presidência com a viagem de Lula. O presidente viajará domingo para Washigton (EUA) para participar da reunião de cúpula sobre segurança nuclear.
Pelas regras eleitorais, não há necessidade de o vice-presidente da República se desincompatibilizar do cargo para concorrer às eleições. A exigência é que ele não substitua o presidente em suas ausências nos seis meses anteriores ao pleito, ou desde abril. Se houver a substituição, o vice fica inelegível.
Pela linha sucessória, o presidente do Senado assumiria a Presidência no domingo, se Alencar fosse concorrer e pela impossibilidade do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), que deve ocupar a vice na chapa da pré-candidata Dilma Rousseff (PT). (O Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário